terça-feira, 23 de maio de 2017

A CONQUISTA DE JERUSALÉM: JUDÁ, JOSUÉ OU DAVI?

De acordo com 2Sm 5,4-5 Davi começou a reinar em Hebron aos 30 anos. Seu reinado nessa cidade teria durado 7 anos. Depois mudou sua capital para Jerusalém, cidade tomada dos jebuseus que acomodou sua corte pelos próximos 33 anos.

Curioso é que o autor de 1Sm 17,54 supõe que Jerusalém já era uma cidade israelita  na época de Saul: 
Davi apanhou a cabeça do filisteu e a levou a Jerusalém, e as suas armas ele as levou para a sua tenda.
Confuso, não?

Para saber mais sobre o assunto, leia o artigo “Conquest of Jerusalem in the Bible: When and Who?”, publicado no The Torah e escrito pelo rabino Dr. Zev Farber.


Jones F. Mendonça

quinta-feira, 18 de maio de 2017

COLOFÃO E CONTRADIÇÃO EM JÓ

Jó 31,40 geralmente é traduzido como “encerraram-se as palavras de Jó” (o personagem só volta a falar em 40,3 num diálogo com Javé). O verso não é uma fala de Jó, mas uma interferência do redator (uma espécie de colofão). Curioso é que o verbo traduzido por “acabaram-se” (tamam) permite pelo menos duas traduções diferentes:

1. PERFEITAS [foram] as palavras de Jó (como em Jó 22,3;Sl, 19,13; 2Sm 22,26);
2. ANIQUILADAS [foram] as palavras de Jó (como em Jr 14,15; Sl 73,19).

A tradução “perfeitas foram as palavras de Jó” concorda com a fala de Javé em 42,7 “porque não falastes corretamente de mim, como o fez meu servo Jó”.

A tradução “aniquiladas foram as palavras de Jó” concorda com a fala de Javé em 38,1-40,2: “Quem é esse que obscurece meus desígnios...”.

O artigo completo, por Thomas M. Bolin, pode ser lido aqui:



Jones F. Mendonça