quarta-feira, 14 de junho de 2017

NÃO É SAUDADE, É DESEJO!

Gn 3,16, na Almeida Revista e Atualizada (ARA), é traduzido tal como consta abaixo:

E à mulher disse... o teu DESEJO (teshuqah) será para o teu marido.

Bem, se “teshuqah” é “desejo”, então por que em Cantares 7,10, em meio a declarações quentíssimas, “teshuqah” aparece traduzida - na mesma Almeida - deste jeito:

Eu sou do meu amado, e ele tem SAUDADES (teshuqah) de mim.

Assim não dá...



Jones F. Mendonça